Por que saber negociar é importante para qualquer profissional?

Por que saber negociar é importante para qualquer profissional?

Tempo de leitura: 5 minutos

Estamos vivendo em uma era onde a tecnologia faz com que qualquer produto seja copiável em questão de pouquíssimo tempo. O  ciclo médio de desenvolvimento de produtos está cada vez mais curto e inovação não é mais um diferencial das empresas! Inovação é uma questão de sobrevivência. Ou inovamos ou seremos “obrigados” a negociar PREÇO.

Se você como profissional acredita que  a sua remuneração é baixa, verifique também se o que você oferece ao empregador é perceptível em termos de VALOR. Se o mercado está farto de profissionais que fazem o que você faz, se prepare, pois você pode ser substituído por profissionais “mais baratos” (principalmente em épocas de crise). Da mesma forma que as empresas, os profissionais que não inovam suas competências, também serão “obrigados” a negociar PREÇO com seus empregadores.

Inovação não é uma questão de inventar algo que ninguém inventou ainda!! É preciso gerar valor na invenção. Há vinte anos atrás o vídeo fone já existia. E nós só víamos estes aparelhos nos filmes do 007, lembra? Porque só agora ele de fato existe? Provavelmente pelo alto preço que inviabilizava a sua comercialização e também pelo baixíssimo retorno de soluções aos problemas empresariais e pessoais. Reflita um pouco: o que este produto realmente agregava de valor para as pessoas e empresas naquela época? Tudo era mais lento, as pessoas tinham mais tempo, nada era tão urgente assim.

Quando falamos de inovação do ponto de vista profissional, estamos tratando de questões de alinhamento entre talento e necessidades situacionais do mundo. Muitas vezes não sabemos como utilizar o talento, ou então não conseguimos vislumbrar de que forma ele pode gerar valor para as pessoas e empresas. O pior ainda é quando nem ao menos sabemos que temos algum talento!!

Quando percebemos os nossos talentos, percebemos o nosso valor, percebemos que somos únicos e por isso somos inconfundíveis. E por isso negociamos VALOR. Poucas pessoas usam seus talentos reais no trabalho. E é por isso que são medianos. Profissionais de alta performance não são mediamos, são “fora da curva” da média. A diferença entre eles e os medianos é que eles além de ter consciência do talento, eles “vendem o valor do talento”.

Conheço muitos profissionais “gênios” em suas áreas, mas que vivem reclamando que não conseguem ganhar dinheiro. Não sei se é o seu caso, mas muitas graduações não preparam os alunos a vender valor. O maior foco da grande maioria das graduações é preparar o profissional a ser um executor de um serviço. Seja você um engenheiro, um médico, um psicólogo ou mesmo um administrador de empresas, o que você realmente aprendeu na graduação?

Alguns profissionais se especializam para tentar gerar valor em suas profissões, entendendo que a especialidade gera escassez e assim é possível aumentar a demanda para suas ofertas. Nada de errado nisto, o problema é que estes profissionais são reativos, ou seja, entendem que o mercado vai buscar a especialidade.

Em nossas pesquisas sobre negociação nós percebemos alguns comportamentos vitais que impedem as pessoas de negociar melhor. Observe se você se enquadra em algum destes comportamentos:

  • Dificuldade de pedir mais do que o necessário. Estas pessoas tem medo de pedir mais pela oferta, entendendo que se pedir mais as pessoas não vão comprar seus serviços/produtos.
  • Não quer ser julgado como uma pessoa que só pensa em dinheiro. Quando pensamos que dinheiro é só consequência, mas não fazemos as pessoas enxergarem os verdadeiros benefícios, o dinheiro será inconsequente.
  • Se for um especialista, apenas demonstra o que sabe. Para vender valor é claro que a autoridade no assunto é um ponto a ser considerado, mas as pessoas precisam perceber que ao adquirir o que você está propondo, elas resolvem problemas. Se o custo da aquisição é superior ao custo da operação, a “conta não fecha”! É assim que as pessoas concluem o que é caro e o que é barato.
  • Crê que não estudou tanto na vida para ser um “vendedor”. Esta é uma crença que qualquer profissional precisa abolir urgentemente de suas mentes. Se quisermos atingir nossas metas pessoais precisamos ser vendedores, não importa qual seja a nossa área de atuação e ponto final.
  • Baixa auto-estima. Pessoas que tem baixa auto-estima antes de ofertar seus serviços/produtos não conseguem vender sua imagem. Uma boa imagem precisa refletir o que se oferece, antes das pessoas conhecerem seus serviços elas estão comprando sua imagem. Uma imagem é uma representação mental do que está por vir.

Observou se você tem alguns destes comportamentos?

Quero que saiba que, se você não aprender a vender valor, sua especialidade pode ser a única no mundo, ninguém vai achá-lo e pior, quando achá-lo nunca vão pagar pelo que você merece.

É por isso que em negociação nós dizemos que: “Você nunca ganha o que você merece, você ganha o que você negocia!”

Se você percebe que negociação é um dos componentes que faltam para que você prospere e ganhe o que você merece, aprenda a negociar, aprenda a vender valor, aprenda a ganhar dinheiro.

Comente logo abaixo e vamos conversar!

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.